Radio GORGS


10/04/2014 - CQWS

NESTE FIM DE SEMANA - CQWS 2014 - World Scouts Contest
 

CQWS world scouts contest pq

É com grande orgulho que a Equipe Nacional de Radioescotismo dos Escoteiros do Brasil apresenta o 12º CQWS 2014, uma atividade cada vez melhor, para atender os anseios de todos os Radioamadores Escoteiros do Brasil e do mundo.
Sob a maravilhosa Coordenação de PP1SB – Nei Tosatti, o nosso CQWS está sendo tratado com os melhores ingredientes, para que consiga motivar a participação de todos.
Conheça o REGULAMENTO DO CQWS 2014 clicando aqui.
Em caso de dúvidas ou sugestões, entre em contato com a coordenação, através do email cqws@radioescotismo.com.br..
Uma ótima atividade a todos é o que desejamos.
Sempre Alerta para Servir!!!
Equipe Nacional de Radioescotismo
Coordenação do CQWS – Nei Tosatti
cqws@radioescotismo.com.br

10/04/2014 - ENCONTRO DE RADIOAMADORES EM GUARABIRA - PB


Foto: Encontro de Rádio Amador 2 e 3 de maio

10/04/2014 - A P O I O


10/04/2014 - F E N A J

Saudação aos jornalistas brasileiros pelo dia 7 de abril
 
Nós, reunidos no 36° Congresso Nacional dos Jornalistas, saudamos a partir de Maceió, Alagoas, toda a categoria pelo dia 7 de abril, Dia Nacional do Jornalista. A data é celebrada em um período especialmente conturbado para a profissão.

Constatamos a falta de compromisso do governo brasileiro que chega ao final de mais um mandato apostando na aliança com o setor de telecomunicações e abrindo mão de implementar políticas públicas a partir de propostas construídas no processo democrático da 1ª Conferência Nacional de Comunicação. Assistimos a perigosa, porém crescente, fragilização do papel da mediação, valor tão caro à democracia moderna, como um processo de retrocesso político no país.

Testemunhamos as agressões à jornalistas evoluírem até seu ponto máximo no assassinato do repórter cinematográfico da TV Bandeirantes Santiago Andrade. Mas a cada golpe contra os jornalistas, o jornalismo e a democracia na comunicação no país, nossa resposta tem sido a luta. Apontamos para a unidade da categoria na luta contra a violência, por melhores condições de trabalho, por mais regulamentação profissional e pelo aprofundamento dos valores democráticos na sociedade brasileira, como a principal forma de transformar essa realidade.

Por fim, convocamos todos os colegas que ainda não se somaram aos quadros da organização sindical da categoria a aproveitarem o Dia Nacional do Jornalista para fazê-lo.

Viva o Dia Nacional dos Jornalistas Brasileiros

Carta de Maceió
 
Os jornalistas brasileiros, reunidos em seu 36º Congresso Nacional, em Alagoas, quando se completam 50 anos do golpe civil-militar, com a participação dos empresários da comunicação e setores conservadores da sociedade, e no momento em que o país faz um enorme esforço de resgate da verdade histórica e de superação da herança deixada pelo brutal regime ditatorial, reafirmam a defesa intransigente da democracia e do jornalismo como atividade profissional indispensável às conquistas democráticas.

Os jornalistas enfatizam, neste Congresso, seu entendimento de que a democracia é um valor estratégico em todas as suas dimensões: a política, a econômica e a social. Varrer definitivamente os vestígios da ditadura da vida nacional é essencial para fortalecer o caminho democrático, como evidenciou o combativo ato realizado em Maceió, com importantes depoimentos dos jornalistas Pinheiro Salles, preso e torturado pelo regime, e Audálio Dantas, ex-presidente da FENAJ que, a frente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, em 1975, liderou a luta pela responsabilização do Estado pela morte de Vladimir Herzog.

A exigência de revisão da Lei de Anistia, com a apuração dos crimes e a punição dos responsáveis por torturas, assassinatos e desaparecimentos, é a conclusão natural do trabalho das Comissões da Verdade, organizadas também pelos Sindicatos e pela Federação a partir da decisão do 35º Congresso Nacional dos Jornalistas, realizado no Acre, em 2012.

Em quatro dias de trabalho, marcados pelo debate livre, democrático e plural, os participantes, vindos de todas as regiões do país, analisaram os problemas e desafios atuais dos jornalistas, tomando decisões para nortear a ação da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), em defesa das condições de vida e trabalho da categoria e suas iniciativas no cenário nacional.

Precedendo o 36º Congresso Nacional dos Jornalistas, foi realizado o 1º Encontro Nacional de Jornalistas pela Igualdade Racial (Enjira), marcando de forma positiva o Congresso pelas reflexões e contribuições apresentadas para que alcancemos a igualdade étnico-racial na mídia. Igualmente, a necessidade de combatermos toda forma de preconceito e avançarmos na luta pela equidade de gênero e pelo respeito às pessoas com deficiência esteve no centro dos debates, assim como a violência contra jornalistas.

A impunidade estimula a violência policial crescente contra os movimentos sociais e a atividade jornalística. Desde as manifestações de junho de 2013, centenas de jornalistas foram agredidos em coberturas de rua pela polícia (mais de 80% dos casos), mas também por participantes de manifestações. O terrível ápice desta onda de violência foi a morte do repórter-cinematográfico Santiago Andrade, da TV Bandeirantes do Rio, atingido por um rojão, enquanto registrava confrontos. Nosso Congresso homenageia o companheiro Santiago e grita: basta! Não podemos aceitar a repressão da PM aos jornalistas, que registram a violência desmedida com que os policiais atacam manifestantes. Exigimos a desmilitarização da polícia, uma medida democrática.

Tampouco podemos aceitar agressões a jornalistas, venham de onde vierem. Compreendemos as críticas aos veículos de comunicação, mas não admitimos qualquer forma de violência contra os trabalhadores jornalistas e exigimos respeito ao trabalho dos profissionais. Exigimos a punição dos responsáveis diretos pela morte de Santiago, ao mesmo tempo em que denunciamos a responsabilidade da Rede Bandeirantes, por não ter garantido condições de segurança ao seu empregado. Exigimos das empresas de comunicação a adoção de um Protocolo de Segurança, a fim de evitar novas tragédias, e exigimos do Estado brasileiro medidas concretas para a salvaguarda dos jornalistas e demais profissionais da comunicação.

Durante o 36º Congresso Nacional dos Jornalistas, pudemos discutir a pressão crescente pela precarização das relações trabalhistas: o desrespeito sistemático das empresas à jornada de trabalho, o acúmulo de funções, ampliado com a chegada das novas plataformas, e a falta de vínculo em carteira – com os “frilas” que se eternizam e a ampliação de contratação via pessoa jurídica (PJ). Contando com a importante contribuição da Federação dos Jornalistas da América Latina e do Caribe (Fepalc) e da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), entidades às quais a FENAJ é filiada, decidimos nos manter firmes na defesa dos direitos trabalhistas, buscando, sobretudo, aprofundar a organização sindical na base para permitir essa resistência.

A democratização dos meios de comunicação, compromisso de longa data da FENAJ, ganha urgência à medida que as novas tecnologias de informação transformam-se em armas nas mãos de empresários inescrupulosos, que ampliam a concentração da propriedade na mídia e usam a tecnologia para ampliar a precarização do trabalho. Neste sentido, a FENAJ continua apostando no Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) como o melhor protagonista para aglutinar os diferentes atores sociais que lutam pela democratização da comunicação.

Um momento especial de nossa atividade foi a homenagem prestada ao jornalista e professor alagoano José Marques de Melo, também perseguido pela ditadura, e que dedicou sua vida de forma notável ao desenvolvimento do ensino e da prática do jornalismo. Compartilhamos com ele a defesa intransigente do diploma de nível superior como pedra angular de nossa atividade profissional. A luta para retomar nossa regulamentação avança, e decidimos reforçá-la e ampliá-la, como ponto fundamental do avanço social em nosso país. Afinal, um país verdadeiramente democrático deve valorizar o jornalismo como forma de garantia da liberdade de expressão e valorizar os jornalistas, apoiando a luta pela qualificação e autonomia profissional e por condições de trabalho decente.

Maceió (AL), 5 de abril de 2014.
Plenária final do 36º Congresso Nacional dos Jornalistas

10/04/2014 - APOIO


10/04/2014 - LABRE - DF - CONCURSO BRASÍLIA 2014

Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão - LABRE DF
SCES Trecho 2, 4 - Asa Sul, DF - CEP 70200-150 - (61) 3226-4524
www.labre-df      / labre-df@labre-df.org.

CONCURSO BRASÍLIA ANO 54

A LABRE-DF convida todos  os radioamadores(as)  a participarem  do Concurso Brasília, em sua
54ª Edição. Junte-se a nós para comemorar o aniversário de fundação da Capital de todos os brasileiros.
REGULAMENTO
1. FINALIDADE
Concurso radioamadorístico  de âmbito  internacional,  com o propósito de comemorar o
54º aniversário da fundação de BRASÍLIA.

2. PERÍODO DE REALIZAÇÃO

INÍCIO  Término  BANDAS  CHAMADA/DIGITAL (*)
19/04/2014, 0000 hora UTC  19/04/2014, 2400 horas UTC - 10, 15, 20, 40 e 80m
CQ TEST BSB
FONIA
20/04/2014, 0000 hora UTC  20/04/2014, 2400 horas UTC.
10, 15, 20, 40 e 80m
CQ BRASILIA ANO 54

CW
27/04/2014, 0000 hora UTC  27/04/2014, 2400 horas UTC
10, 15, 20, 40 e 80m
CQ TEST BSB
(*) qualquer modalidade digital poderá ser utilizada.

3. CATEGORIAS
  Estações nacionais, Estações Estrangeiras, Yls e do DF (classificadas separadamente):
  Operador Único:
  Monobanda, QRP (até 5W), baixa potência (acima de 5 até 200w),  alta
potência  (acima  de  200w)  e  estação  de  campo  (operação  do  tipo  field
day).
  Multibanda,  QRP  (até  5W),  baixa  potência  (acima  de  5  até  200w),  alta
potência  (acima  de  200w)  e  estação  de  campo  (operação  do  tipo  field
day).
  Clube
  Clubes, associações e estações multioperadores (times).
Observações:
  A estação PT2AAA participará "hors concours".
  Entenda-se  como  estação  de  campo  aquela  que  estiver  deslocada  do  seu
endereço,  em  configuração  que  permita  portabilidade  (acampamento,
acantonamento ou veículo automotor estacionado, por exemplo).

4. MENSAGEM
Estações Brasileiras: RST+UF; e.
Estações estrangeiras: RST+sequencial, começando do um (não reinicia com a troca de
banda).  

Acréscimos às mensagens:
  Radioamadoras devem acrescentar /YL após a mensagem;
  Estações QRP devem acrescentar /Q; e,
  Estações de campo devem acrescentar /F.
Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão - LABRE DF
SCES Trecho 2, 4 - Asa Sul, DF - CEP 70200-150 - (61) 3226-4524 

www.labre-df      / labre-df@labre-df.org.
5. PONTUAÇÃO
Estações  LABRE-DF (PT2AAA)
QRP, YL e estações de  campo
Estações do DF
Demais Estações
Pontuação  10  5 3 1
Observação:
Serão válidos os contatos repetidos, desde que em faixas diferentes.

6. MULTIPLICADORES
Cada UF e cada país trabalhado, por banda.

7. ESCORE
Total de pontos multiplicado pelo total de multiplicadores.

8. PREMIAÇÃO
Os colocados em primeiro lugar de cada categoria receberão troféus.
O  segundo  e  terceiro  colocados  de  cada  categoria  receberão  certificados,
observadas as mesmas condições de participação e número mínimo de contatos exigidos para
os primeiros colocados.

9. RELATÓRIO DE PARTICIPAÇÃO – LOG
Somente  serão  computados  os  contatos  confirmados  em  log  ou,  caso  a  estação  não
remeta log, que constem em log de cinco estações.
Os logs devem ser remetidos:
  em  ADIF,  Cabrilo  ou  planilha,  anexados  a  mensagem  com  o  indicativo-modo  de
participação  no  campo  “assunt /título”  (ex   PT2AAA-CW  ou  PT2AAA-FONIA),  para
secretaria@labre-df.org.
  em papel, para :

LABRE–DF - CONCURSO BRASÍLIA ANO 54
CAIXA POSTAL 11
70351-970  BRASÍLIA-DF

Os logs recebidos por e-mail terão o recebimento confirmado pela LABRE-DF mediante
resposta eletrônica.

10. DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS E ENTREGA DE PRÊMIOS
Os resultados preliminares  serão divulgados no sitio  da LABRE-DF www.labre-df.org  e
eventuais  recursos  serão  aceitos  somente  até  dia  31  de  agosto  de  2014.  As  decisões  da
comissão organizadora são irrecorríveis.
O  resultado  final  será  divulgado  no  dia  6  de  setembro  de  2014,  durante  a  eletroca,
sendo publicado no sitio da LABRE DF em seguida.
A  premiação será no dia 1º  de novembro de 2014,  na sede da LABRE-DF.  Os que não
puderem comparecer, receberão os troféus e diplomas via postal.

Roberto Franca Stuckert
Presidente da LABRE-DF
Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissã

10/04/2014 - APOIO


.

.